domingo, 26 de janeiro de 2014

me atrai

Tinha alguma vontade nela, desconhecida, era uma menina pra mim quase desconhecida, eu via seus olhos, seus hipnotizantes olhos de incompreensiva cor.
Até hoje não sei dizer o que me atraia, seus cachos de ondas navegantes, seus lábios de carne a me despertar a fome.
Em conversar poucos risos eu lhe arrancava, me sentia bobo por tentar, alguém que compreende e satisfaz com palavras minhas tentativas frustradas de proximidade....

Não sei o que ela me fazia, me atraia, qual a vontade que ela me passava, era uma menina aparentemente doce, uma mulher de certeza em suas vontades, curioso, certezas na verdade não existem, tinha alguma vontade desconhecida, não sei dizer o que me atrai em seu olhar. 

Um comentário:

casei com um paneleiro disse...

Continue escrevendo mesmo que não se torne um escritor a escrita é um rio que lava a alma,,,daniela